Odeio Escrever


EUNICE MENDES

Consultora Sênior do Instituto MVC
Autora do livro: Comunicação sem Medo (7ª edição)

Para qualquer profissional, é difícil admitir publicamente, perante colegas e chefes, que não sabe escrever. Por isso, sai pela tangente dizendo que não gosta e pronto! Acontece que escrever bem é necessário para qualquer carreira. Para não sofrer tanto na hora H, o negócio é tentar entender como a coisa funciona. Vamos lá:

Pense – Antes de escrever, tenha respostas claras para as questões abaixo. Assim, você estrutura mentalmente o que pretende colocar no papel:

- o que você quer dizer?

- porque isso é interessante?

- como será a reação de quem vai ler?

Seja claro – Repita em voz alta a primeira frase que gostaria de escrever como se estivesse conversando com alguém. Depois, escreva o que você pensou e compare com o que disse. O que soa melhor? Se tiver dúvida, pense que uma frase precisa ter o efeito de um salto triplo mortal: o ponto alto da apresentação de um trapezista. Os gestos têm de ser precisos. Da mesma maneira, a comunicação profissional também deve ser objetiva. Isso será mais fácil se você conseguir identificar os pontos altos do que vai escrever.

Simplifique – Em geral, textos complicados seguem um padrão facilmente identificável: frases longas, com sujeito e predicado em posições invertidas, palavras difíceis e muitos neologismos. Experimente selecionar um trecho que considere complicado e reescreva-o em frases curtas, sempre na ordem direta. Você vai ver sua compreensão sobre o assunto aumentar. O que ainda restar de obscuro deverá ser debitado na conta das especificidades dos termos técnicos. Quanto a eles, não há saída. Muitas vezes, você terá mesmo de usá-los. Mas, se o fizer, explique imediatamente o que significam -- afinal, nem todo mundo sabe. E, se tiver dúvida sobre o significado de alguma palavra, corra para o dicionário. Aliás, ele também será seu salvador quando as palavras faltarem. Só assim serão evitadas pérolas como “a alavancagem dos processos de incisão mercadológica de nossos sistemas de E-learning”.

Releia o que você escreveu – Agora, é hora de ver onde você se repetiu e em que pontos seu raciocínio está confuso.

Peça a alguém para ler seu texto – Assim, você fica sabendo de antemão como seus leitores vão reagir.

Claro que esse é um esquema básico. Escrever bem requer muito treino. Pratique, refazendo o mesmo texto várias vezes. Também é bom ter à mão um caderno para anotar idéias, frases sugestivas e trechos que chamem sua atenção. No mais, turbine seu vocabulário com boas leituras (sem preconceito de gênero). Com o tempo, você vai descobrir que gosta de escrever – mesmo que seja só um pouquinho. Aí, é só treinar mais para ver o que acontece.

Material retirado do Pocket MBA Melhoria de Performance de Gerentes e do Programa Quebrando os Paradigmas da Comunicação.

Créditos: http://www.institutomvc.com.br

Navegue...

Mídias Sociais